Arquitetura para Quem + Precisa, um projeto para mudar a vida de famílias e a visão de futuros arquitetos.

arquitetura para quem mais precisa

Seu Orides, 62 anos, acorda todo dia às 5 horas, passa um cafezinho e vai para o seu trabalho de serviços gerais. Após o longo dia de trabalho, ele retorna ao seu lar: uma minúscula edícula com o pouco que restou de um trágico incêndio. 

O arquiteto espanhol Santiago Calatrava uma vez disse:

A arquitetura é a arte que determina a identidade do nosso tempo e melhora a vida das pessoas.

A essência de mudar a realidade mudando a interação do ambiente com os indivíduos que o ocupam. 

Quando pensamos em nossa arquitetura como identidade da nossa contemporaneidade, surge à nossa frente uma questão latente: como são os espaços nos quais as pessoas estão vivendo hoje? 

E por mais que a universidade promova debates sobre habitação social, as percepções acerca dos ambientes ocupados por milhões de brasileiros acabam se tornando um tanto vagas, frente às demandas que o mercado apresenta aos jovens arquitetos, e não é difícil encontrar pessoas que associem a arquitetura a artigo de luxo. 

O projeto 

O Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí tem promovido uma experiência única aos futuros arquitetos ao mesmo tempo que muda para sempre a vida de famílias em situação de vulnerabilidade. Tudo isso graças a um projeto idealizado pela arquiteta e professora do curso de Arquitetura e Urbanismo, Marina Bernardes. 

O projeto Arquitetura Para Quem Mais Precisa conta com a cooperação da Secretaria de Assistência Social e de Habitação da Prefeitura de Rio do Sul, que encaminha laudos da defesa civil sobre famílias em situação de vulnerabilidade social e que recebem até 3 salários mínimos. 

Foi através do projeto Arquitetura Para Quem Mais Precisa que a vida destes estudantes cruzou com a do simpático e sorridente seu Orides. 

A primeira visita 

No final de 2019, a professora Marina Bernardes e alguns acadêmicos fizeram a primeira visita ao seu Orides, que os recebeu com um largo sorriso e muita simpatia. 

Este primeiro encontro foi marcado pelo choque dos futuros acadêmicos ao se depararem com uma realidade quase inimaginável de tão distante. 

Seu Orides mora no que sobrou de um incêndio que consumiu a maior parte de seus pertences há mais de 8 anos. Desde então, precisou se virar em uma rotina privada dos mais básicos recursos, como água encanada. 

Este primeiro momento foi registrado e pode ser conferido no audiovisual produzido em parceria com o curso de Produção Multimídia da UNIDAVI.

O impacto daquela visita gerou uma imensa motivação em cada membro da equipe e em poucos dias o projeto para a nova casa do seu Orides já estava pronto. 

A segunda visita e o início das arrecadações 

Na segunda visita ao seu Orides, a equipe da professora Marina apresentou o projeto para a sua nova casa. A apresentação brilhou os olhos de seu Orides e o deixou extremamente emocionado. 

Porém, viver naquela situação há mais de 8 anos criou nele uma certa descrença na possibilidade de uma melhora significativa em sua qualidade de vida. 

Mais uma vez, o time de futuros arquitetos comandados pela professora Marina Bernardes saiu da visita intensamente motivado a fazer a diferença. 

O primeiro passo foi criar uma campanha de arrecadação de recursos no site vakinha.com.br. Graças à força tarefa criada pelos alunos do curso de Arquitetura e Urbanismo para divulgar a campanha, a meta de 7 mil reais foi batida em poucos dias, com contribuições vindas de todas as regiões do Brasil. 

Página da campanha no vakinha.com.br

A campanha também chamou a atenção de empresas que passaram a apoiar o projeto com materiais e recursos. Logo, a história do seu Orides e do projeto Arquitetura para Quem + Precisa ganhou notoriedade em toda a região. 

Início das obras 

Graças ao empenho de toda a equipe do projeto e ao apoio de parceiros, a construção da nova casa do seu Orides foi iniciada em novembro de 2019. 

A construção está a todo vapor e você pode acompanhar o progresso através do instagram @arqpquemmaisprecisa.

Você confere o andamento da obra no Instagram oficial do projeto.

No perfil, você também confere outras informações sobre o projeto e a equipe, bem como a lista de apoiadores e detalhes sobre a doação. 

Apoiando o projeto 

A arrecadação criada no site vakinha já está encerrada, mas quem deseja contribuir com o projeto ainda pode fazer sua parte. 

Toda a ajuda é bem-vinda, a equipe do projeto Arquitetura para Quem + Precisa agora busca pisos e utensílios básicos para a casa do seu Orides. 

Para ajudar é só entrar em contato com a equipe do projeto – pode ser pela própria rede social – para saber quais utensílios ainda são necessários. 

Um início 

Este é só o início de um projeto que ainda tem muito para mostrar. Assim como o seu Orides, milhares de famílias vivem sob situação de risco constante, privadas dos recursos mais básicos, como água, energia elétrica e saneamento. 

Esperamos que a história do seu Orides, da professora Marina Bernardes e do pessoal do curso de Arquitetura e Urbanismo da UNIDAVI sirva de inspiração para outros milhares de profissionais que querem fazer a diferença em nossa sociedade. 

Assim, poderemos de fato melhorar a vida das pessoas e criar uma identidade muito mais inclusiva para os nossos tempos vindouros.