Internet das Coisas, Como ela Mudará a Construção Civil

internet das coisas na construção

Até 2020, haverá 50 bilhões de dispositivos conectados à internet no mundo, de acordo com um relatório da empresa de pesquisa de mercado Gartner.

À medida que a era da Internet das Coisas (IoT) se desenvolve e os dispositivos se tornam menores, mais precisos e mais relevantes para uma gama mais ampla de setores, há uma oportunidade para a Construção Civil de gerar maiores eficiências operacionais como resultado do aumento do acesso a tempo real dados.

e-book tecnologia bim
Baixe nosso e-book com tudo o que você precisa saber sobre Tecnologia BIM

Na verdade, já estamos presenciando uma nova era de monitoramento geotécnico e de construção, que permite aos engenheiros analisar projetos e estruturas existentes remotamente e coletar informações digitais de diversos ativos em tempo real.

Neste artigo, vamos considerar como, por meio do uso de tecnologias de sensores e redes sem fio comprovadas em campo, as organizações de Construção Civil podem se beneficiar da Internet das Coisas! Ficou interessado? Continue lendo!

Modelagem de informações de construção (BIM)

O Building Information Modeling (BIM) é um processo que fornece um modelo 3D inteligente de um edifício. Normalmente, o BIM é usado para modelar a estrutura e os sistemas de um edifício durante o projeto e a construção, de modo que as alterações em um conjunto de planos possam ser atualizadas simultaneamente em todos os outros planos afetados.

No entanto, dando um passo adiante, o BIM também pode se tornar um catalisador para projetos de edifícios inteligentes.

BIM na Construção Civil com Tecnologia das Coisas
O BIM também pode se tornar um catalisador para projetos de edifícios inteligentes. (Imagem: GettyImages)

Quando um prédio está em funcionamento, os dados dos sensores de IoT podem ser inseridos no BIM. Você pode usar esses dados para modelar coisas como padrões de uso de energia, tendências de temperatura ou movimentação de pessoas em todo o edifício.

A saída desses modelos pode então ser analisada para melhorar futuros projetos de edifícios. Além de seu impacto no projeto e na construção, o BIM também tem importantes implicações para o gerenciamento de operações de construção.

Internet das Coisas na construção verde

A indústria da construção é um grande gerador de resíduos. Este fato desencadeou uma onda de interesse na arquitetura e construção sustentável. Mas o movimento de construção verde tornou-se muito mais do que manter materiais de construção fora dos aterros sanitários.

 

Leia Também: 6 Inovações na Construção Civil pra 2019

 

Está influenciando o projeto e a engenharia dos próprios sistemas de construção, permitindo que os edifícios reduzam seu impacto no meio ambiente por meio do gerenciamento de energia.

Os prédios verdes de hoje estão sendo projetados para fazer coisas como desligar sistemas desnecessários automaticamente quando a construção está desocupada ou abrir e fechar venezianas automaticamente para permitir níveis ideais de luz natural.

Pré-fabricado inteligente

O uso de componentes de construção pré-fabricados pode ser mais rápido e econômico do que os métodos tradicionais de construção, e tem um benefício adicional de gerar menos resíduos de construção.

No entanto, o uso de pré-fabricados para grandes projetos de edifícios comerciais pode ser muito complexo de coordenar. A IoT está ajudando a resolver esse problema.

Construção Civil e Internet das Coisas
A internet das Coisas está revolucionando todos os setores da sociedade. A Construção Civil não é uma exceção (Imagem: GettyImages)

Usando sensores RFID, peças individuais pré-fabricadas podem ser rastreadas ao longo da cadeia de suprimentos. Um exemplo recente é a construção do edifício Leadenhall, em Londres.

Como o edifício ocupa um espaço relativamente pequeno, mas exigia grandes componentes pré-fabricados, era uma tarefa logisticamente complexa coordenar a instalação.

 

Leia Também: 5 Perguntas sobre a Tecnologia BIM

 

Dados RFID foram usados ​​para ajudar a mitigar os efeitos de qualquer atraso na construção. Além disso, os dados foram introduzidos no BIM depois que as peças foram instaladas, permitindo a renderização em tempo real do prédio em andamento, bem como o estabelecimento de controles de projeto e KPIs.

Gestão de equipamentos

Tempo é dinheiro, então qualquer atraso em um projeto de construção pode ser caro. Ou seja, como você impede que seu equipamento pesado crítico pare e atrapalhe todos os outros negócios no local? Com o IoT!

Equipamentos de construção pesada estão sendo equipados com sensores, que podem ser monitorados remotamente para indicadores-chave de possíveis problemas de manutenção, como flutuações de temperatura, vibrações excessivas etc.

Construção Civil será revolucionada pela Internet das Coisas
Internet das Coisas mudará a forma como encaramos a Construção Civil

Quando os padrões anormais são detectados, alertas podem levar os trabalhadores de manutenção a intervir cedo, antes que o equipamento crítico falhe. Realizar a manutenção preditiva dessa maneira pode economizar tempo e dinheiro, além de evitar atrasos desnecessários em projetos de construção.

Sem dúvidas, nos próximos anos veremos cada vez mais dispositivos e equipamentos conectados à internet para gerar benefícios à Construção Civil!

E você, o que acha disso? Já tem usado a IoT em alguma de suas obras? Comente abaixo e compartilhe suas ideias conosco!

materiais pré-fabricando

 

Construção sustentável: Por que o pré-fabricado é a melhor solução?

No mundo de hoje, onde a mudança climática e a redução das emissões de carbono fazem parte do foco dos nossos governos, a sustentabilidade e a construção sustentável são a cada dia uma maior exigência.

Ao mesmo tempo, no entanto, muitos projetos de construção (residenciais, comerciais ou industriais) ainda são construídos utilizando métodos tradicionais.

Embora esses tipos de projetos sejam certamente capazes de ser sustentáveis, o pré-fabricado oferece uma abordagem muito mais ecológica.

E para te mostrar por que isso é verdade, abaixo explicamos como a construção pré-fabricada pode trazer mais sustentabilidade à sua obra!

obra pré-fabricada construção sustentável
Pré-Fabricado traz soluções para uma construção sustentável.

Como o pré-fabricado viabiliza a construção sustentável?

A construção pré-fabricada foi projetada para oferecer uma opção mais econômica e rápida de construir, que também é mais sustentável e eficiente energeticamente.

A eficiência energética não se refere apenas ao funcionamento de um edifício, mas também ao uso de recursos materiais em comparação com a construção de edifícios tradicionais.

Não é segredo que os métodos tradicionais de construção são grandes contribuintes do consumo de energia e da geração de resíduos sólidos que, na maioria das vezes, não são reciclados.

Por outro lado, a construção pré-fabricada resolve todos esses problemas. Como os prédios modulares são criados fora do local — ou seja, fora do canteiro —,  eles podem reduzir o desperdício em até 90%, de acordo com um estudo realizado pela organização britânica Waste & Resources Action Program.

Isso ocorre porque a construção pré-fabricada possui um ambiente de fabricação controlado que permite a alocação precisa de recursos. Em outras palavras, é um método mais inteligente, mais ecológico e mais rápido de construir. Mas quais são os reais benefícios? Falaremos disso a seguir.

Quais os benefícios do pré-fabricado para a construção sustentável?

O pré-fabricado traz três principais benefícios para tornar a construção sustentável, sendo:

1. A construção pré-fabricada minimiza a perturbação do local

Com a construção pré-fabricada, até 90% da construção pode ocorrer longe do local do futuro prédio.

Este fato sozinho reduz significativamente o impacto negativo que a construção de um edifício pode ter no meio ambiente.

Basta pensar: a quantidade de pessoas que visitam o canteiro durante a duração do projeto é reduzida.

Com menos pessoas indo e voltando do local transportando equipamentos e suprimentos durante semanas, o canteiro recebe menos distúrbios do que em uma construção tradicional.

2. A construção modular promove a reciclagem e gera menos resíduos

Já falamos isso, mas vale explicar: como grande parte da construção pré-fabricada ocorre em um ambiente controlado, há muito menos desperdício.

Em um canteiro de obras convencional, os materiais são constantemente transportados por grandes caminhões ou veículos de construção. Esses caminhões exigem grandes quantidades de combustível, o que significa mais poluição.

Riscos adicionais em um local de construção tradicional incluem roubo ou danos à propriedade. Em um ambiente controlado para a construção pré-fabricada, os materiais são mais seguros e podem ser reciclados e reutilizados.

3. Construções eficientes energeticamente

Os edifícios construídos com materiais pré-fabricados são produzidos em massa e seguem especificações padrões que possibilitam que sejam construídos rapidamente. E a redução do tempo de construção resulta em uso eficaz de energia e recursos.

Além disso, as construções pré-fabricadas podem facilmente se adaptar a projetos sustentáveis, como é o caso do Max Center, em Porto Alegre, que usou 500 de peças de concreto pré-fabricado em conjunto com 500 placas de energia solar para gerar mais de 80% da energia que será consumida pelas lojas do local.

Esforços crescentes estão sendo feitos para diminuir os impactos ecológicos em nosso planeta e o pré-fabricado tornou-se uma alternativa popular para a construção sustentável.

E você, gostou do nosso post? Quer continuar recebendo dicas como essa? Assine nossa newsletter gratuitamente!

6 inovações na Construção Civil para 2019

Já passamos da metade de 2018, é hora de começar a se preparar para o próximo ano. Manter-se a par das inovações na Construção Civil não só ajuda a impedir que a sua empresa fique para trás, mas também ajuda a prepará-lo para o futuro.

Com a expectativa de que o setor volte a crescer em 2018, aumentando a competitividade na indústria da construção, é essencial que as empresas da área se mantenham atualizadas para garantir sua fatia do mercado.

Pensando nisso, abaixo apresentamos as 6 inovações na Construção Civil que você verá tomar conta do cenário nos próximos anos! Acompanhe conosco e descubra quais são elas:

1. Mais impressão 3D e uso de drones

Drones na construção civil
Os drones estão cada vez mais presentes nas construções.

A tecnologia é sempre o futuro, mas exatamente de que tipo de tecnologia estamos falando na indústria da construção? Os candidatos mais prováveis ​​são impressão 3D e drones.

Apenas alguns anos atrás, a impressão 3D era uma tecnologia nascente usada para criar modelos plásticos básicos. Hoje suas aplicações incluem a construção de casas de concreto na China.

É natural que os gerentes de construção explorem cada vez mais essa opção, já que a concorrência acirrada e a redução das margens de lucro forçam as inovações na construção civil a desenvolverem novos métodos.

No outro extremo, apenas alguns anos atrás os drones eram considerados pouco mais que brinquedos.

Agora, eles estão sendo usados ​​para pesquisar áreas remotas em projetos de construção, entre outras coisas. Os drones permitem que os gestores de obras pesquisem de maneira mais eficiente os locais que são difíceis de examinar a pé, devido ao seu tamanho ou acessibilidade.

2. Aumento da popularidade de estruturas pré-fabricadas

Pré-fabricados
Pré-Fabricados continuam sendo uma tendência para a Construção Civil.

Já falamos sobre os benefícios da construção de casas modulares. Em 2019, espere a tendência de usar estruturas modulares e pré-fabricadas crescer e trazer ainda mais benefícios.

A pré-fabricação percorreu um longo caminho nos últimos anos e não se limita mais a projetos simples. Os principais arquitetos estão se envolvendo no negócio de pré-fabricação e construção modular.

Da mesma forma que o uso da impressão 3D, as estruturas pré-fabricadas e modulares podem ajudar os gerentes de construção a enfrentar margens de lucro decrescentes e buscar formas inovadoras de reduzir os custos de construção (e aumentar os lucros).

3. Maior ênfase em projetos verdes

Projeto arquitetônico ecológico.
Projetos ecológicos serão uma realidade cada vez mais acessível.

O verde é o novo preto no mundo da construção. Esta tendência já vem ganhando espaço há alguns anos, mas espera-se que continue a crescer em 2019.

A sustentabilidade ambiental tornou-se um tema quente de discussão nos últimos anos e espera-se que continue assim. Em 2019, veremos o foco nos benefícios ecológicos dos projetos de construção aumentar, bem como uma maior ênfase nos benefícios financeiros. Espera-se ver modelos de negócios cada vez mais verdes!

4. A IoT chegará para revolucionar o trabalho no canteiro

internet das coisas construção civil.
A internet das coisas promete revolucionar ainda mais o setor.

A Internet das Coisas, também conhecida como IoT, Internet of Things, agrupa diversos aspectos da tecnologia aplicada à construção, incluindo o rastreamento de equipamentos e funcionários, tecnologias vestíveis e outras informações coletadas no local de trabalho.

Como a busca para reduzir os custos e melhorar a eficiência continua, muitos estão se voltando para as opções de IoT para melhorar as operações no canteiro de obras.

As tecnologias vestíveis, por exemplo, podem rastrear os trabalhadores no campo e garantir que eles estejam protegidos contra acidentes. Outro exemplo é o uso de sensores nos equipamentos para monitorar se as máquinas precisam ser reparadas.

A tendência é combinar a IoT com o Business Intelligence — uso de dados para melhora na tomada de decisão. Assim, a coleta de dados será feita em uma central onde gestores poderão acompanhar tudo em tempo real e tomar decisões inteligentes com base nas informações.

5. Melhorias na segurança

Profissional usando simulador de realidade virtual.
Simuladores de realidade virtual serão usados para treinar os profissionais.

A construção continua sendo uma indústria extremamente perigosa para os trabalhadores.

Felizmente, as inovações na Construção Civil estão enfrentando esse desafio de frente. Uma série de conceitos inovadores está dando aos gerentes de construção maneiras novas e interessantes de mitigar os riscos de segurança no local de trabalho.

Os simuladores de realidade virtual podem ajudar os trabalhadores a obter o treinamento completo de que precisam antes de usar equipamentos pesados ​​e perigosos.

Os drones podem ser usados ​​para tornar os locais de construção mais seguros, realizando inspeções e mantendo os trabalhadores fora das áreas de difícil acesso.

Existem opções de software com foco em segurança, como apps dedicados a realizar inspeções de locais e auditorias de segurança, que fazem a detecção de possíveis quedas e envia alertas para contatos de emergência.

6. Ainda mais uso da tecnologia BIM

tecnologia BIM.
Tecnologia BIM ficará cada vez mais sofisticada.

Ainda estamos adicionando novas opções e funcionalidades ao diretório de softwares de gerenciamento de construção, e não há sinais de desaceleração nesse movimento. Uma dessas é aumento do uso da tecnologia BIM.

Em 2019, mais empresas de software produzirão suas próprias opções de gerenciamento de construção, buscando atender às crescentes necessidades dos gestores que desejam organizar melhor seus projetos por meio dessa tecnologia.

Conte-nos suas previsões

Você é quem está nas trincheiras da construção diariamente. Nós queremos ouvir o que você tem a dizer! Quais inovações na Construção Civil você notou durante o ano passado e o que você espera em 2019? Deixe-nos saber nos comentários abaixo.

5 perguntas sobre a tecnologia BIM

A tecnologia BIM é uma forma de agrupar todas as informações de um projeto em um modelo digital. Veja 5 perguntas respondidas sobre ela!

A indústria da construção é responsável por 10% do PIB mundial. Ainda assim, é de surpreender que seja um dos segmentos que mais sofre com improdutividade. Para resolver esse problema, o setor está passando por mudanças e uma delas é a chegada da tecnologia BIM.

BIM vem do inglês Building Information Modeling, que significa Modelagem da Informação da Construção, e é exatamente o que o nome diz: um método de modelagem 3D para agrupar todos os dados importantes de um projeto.

A tecnologia BIM pode trazer muitos benefícios, e para te ajudar a entender quais são eles, abaixo respondemos as 5 principais perguntas sobre como o BIM funciona na prática. Acompanhe conosco!

1. O que é a tecnologia BIM?

A tecnologia BIM é um processo para criar e gerenciar informações sobre um projeto de construção em todo o ciclo de vida dele. Ela envolve criar uma descrição digital (modelo) de todos os aspectos do ativo construído.

Projeto 3D tecnologia BIM
Tecnologia BIM revolucionando construção civil

 

Esse modelo baseia-se em informações montadas de forma colaborativa e atualizadas nas principais etapas de um projeto por todos os envolvidos, tais como arquitetos, engenheiros, supervisores de obra e assim por diante.

De uma forma mais prática, o Building Information Modeling pode ser descrito como o modo como todos os envolvidos em um projeto podem entender as atividades e etapas dele, por meio do uso de modelos digitais em três dimensões.

Como resultado, a tecnologia BIM permite que aqueles que interagem com a construção otimizem suas ações, resultando em mais produtividade e um maior valor de toda a vida útil do ativo.

2. O que são objetos BIM?

A tecnologia BIM é composta pelos chamados objetos BIM. Cada objeto representa uma parte única de um projeto (produto) e é composto de uma combinação de coisas:

  • dados e informações que definem o produto;
  • propriedades gerais do produto;
  • representação visual em 3D das características físicas do produto;
  • projeção do comportamento do produto quando finalizado.

Os objetos BIM são criados a partir de uma natureza paramétrica, ou seja, com um conjunto de regras que o objeto cumpre caso algum ponto seja modificado durante sua execução.

Por exemplo, se o tamanho de uma porta no edifício for alterado, o objeto do quadro da porta deve ser criado para que seja alterado automaticamente em resposta a isso.

3. Quais os benefícios da tecnologia BIM?

O principal benefício do BIM é que ele pode salvar muito tempo em um projeto. Como? Aumentando a produtividade.

Basicamente, a tecnologia BIM reúne em um só lugar todas as informações para execução de um projeto, levando todos os componentes de um edifício para um único local.

Tecnologia BIM, todos os recursos acessíveis
Tecnologia BIM compila todas as informações de um projeto de construção.

 

Ter tudo facilmente acessível em um único destino torna possível para qualquer pessoa na obra obter dados sobre as atividades a qualquer momento e de qualquer lugar.

Erros e atrasos podem ser facilmente identificados e corrigidos, em todos os estágios de desenvolvimento, e os dados do BIM podem até mesmo ser usados ​​para ver todo o ciclo de vida de um edifício, desde o projeto até sua possível demolição.

4. Quais são as dimensões do BIM?

A tecnologia BIM possui vários subconjuntos para agrupar todos os aspectos de um projeto. Esses subconjuntos são descritos em termos de dimensões, da seguinte forma

  • 3D: modelo de objeto;
  • 4D: tempo;
  • 5D: custo;
  • 6D: operação;
  • 7D: sustentabilidade;
  • 8D: segurança.

O modelo 4D liga as atividades de construção aos cronogramas e imagens 3D que resultam em uma simulação gráfica em tempo real do progresso da construção. Já a funcionalidade 5D pode integrar custo às informações de design e tempo.

Tecnologia BIM: arquitetura e design 3D
Tecnologia BIM permite a visualização dos projetos em 3D.

 

O modelo 6D permite que o gerenciamento de instalações seja adicionado ao BIM e o 7D incorpora componentes de sustentabilidade para permitir que os profissionais atendam às metas e obrigações ambientais. Por último, o modelo 8D incorpora aspectos de segurança no projeto e no processo de construção.

Essas são só mais usadas, já que um número quase infinito de dimensões pode ser adicionado ao modelo de construção. Essa capacidade multidimensional do BIM foi definida como modelagem “nD”.

5. Qual é o futuro do BIM?

O futuro da indústria da construção é digital e o BIM é a forma como ela alcançará esse objetivo. Ele é conduzido por tecnologia e processos claros; e está implementando mudanças em todos os aspectos de um projeto.

Como os aplicativos de hardware, software e nuvem anunciam uma maior capacidade de lidar com quantidades crescentes de dados e informações brutos, o uso do BIM se tornará ainda mais pronunciado do que nos projetos atuais.

E sua empresa, já começou a pesquisar ou integrar a tecnologia BIM em suas operações? Como você acredita que será usado no futuro? Compartilhe seus pensamentos conosco nos comentários abaixo ou em nossas páginas nas redes sociais!

9 Construções Incríveis Construídas em Tempo Recorde

Veja como a pré-fabricação possibilita a execução de obras faraônicas em um piscar de olhos – e como VOCÊ pode aproveitar isso na sua obra.

Quando pensamos em construir, já nos vêm à cabeça a ideia de prazos longuíssimos e gastos imensuráveis e muita dor de cabeça com fornecedores e prestadores de serviço.

Mas não precisa ser assim.

O uso de pré-fabricados diminui consideravelmente os gastos de tempo e dinheiro e novas tecnologias para pré-fabricação elevam essa economia a níveis que chegam a ser difíceis de se acreditar.

Preparamos para vocês uma lista trazendo 9 construções que vão te deixar boquiaberto com a velocidade em que foram erguidas. De residenciais compactos até imponentes arranha-céus com dezenas de andares, veja como alguns dos edifícios mais modernos do mundo estão sendo erguidos em questão de semanas, ou até mesmo dias.

BSB – Broad Sustainable Building

Não tem como iniciar essa lista sem falar da Broad Sustainable Building, ou BSB, construtora chinesa especializada em pré-fabricados para edifíciosFundada em 2009, a empresa subsidiada pelo Broad Group chamou a atenção do mundo ao erguer enormes prédios em prazos até então impossíveis.

Vamos começar citando algumas de suas obras mais surpreendentes.

Ark Hotel – 15 andares/48 horas

Descrito pelos seus criadores como o “primeiro edifício da história a combinar praticamente todos os elementos de conforto, ecologia e segurança”, o Ark Hotel é um edifício de 15 andares que foi erguido em apenas 48 horas.

Não, você não entendeu errado. São 15 andares em apenas DOIS DIAS. Impossível? Veja com seus próprios olhos…

A estrutura do hotel inclui 3 níveis de purificação de ar, que garantem um ar interno até 20 vezes mais limpo do que o ar externo (talvez isso não seja relevante para você que vive no Brasil, mas lá na China garanto que é algo incrível) e é resistente contra terremotos.

Para coroar a sustentabilidade do projeto, menos de 1% dos materiais utilizados deixaram resíduos, uma proporção impressionante comparado com a porcentagem habitual de resíduos gerados na construção civil, que no Brasil, por exemplo, chega a assombrosos 33%.

T30 Hotel – 30 andares/15 dias

China

T30 Hotel, China
T30 Hotel, China

 

Construído a partir de blocos pré-fabricados de aço e vidro, o T30 começou a ser planejado em seguida do Ark Hotel, ainda em 2011 e também apresenta uma série de requisitos ecológicos e de segurança.

O hotel de 328 metros² foi construído em admiráveis 360 horas e foi cinco vezes mais econômico do que as construções tradicionais de mesmo porte. Entre os diferenciais sustentáveis estão persianas que, quando fechadas, se transformam em painéis solares, diminuindo o consumo de energia elétrica.

J57 Mini Sky City – 57 andares/19 dias

China

J57 Mini Sky City, China
J57 Mini Sky City, China

 

Provavelmente o empreendimento mais surpreendente da BSB, o Mini Sky City é um arranha-céu de 208 metros de altura construído em 2015. Com uma média de 3 andares erguidos por dia, o prédio conta com 800 apartamentos e áreas comerciais para até quatro mil pessoas.

Foram usados 2.736 módulos pré-fabricados e a construção garante os mesmos padrões de segurança e sustentabilidade da BSB, que incluem a resistência contra terremotos de até 9 graus na escala Richter.

Mas não é só na China que edifícios estão sendo erguidos em tempo recorde e a BSB não é a única do mercado a realizar tais feitos. Os próximos exemplos vêm de diversos locais do planeta.

One9 – 9 andares/5 dias

Austrália

One9, Austrália
One9, Austrália

 

Todos os exemplos que demos até agora são de prédios construídos com elementos estruturais pré-fabricados. Mas o One9 foi além, o edifício é formado a partir de módulos de apartamentos pré-fabricados. O edifício foi desenvolvido pelo arquiteto Nonda Katsalidis através da sua tecnologia patenteada, o UB System.

Basicamente, todo o apartamento é desenvolvido na fábrica, sobrando para o canteiro de obras apenas o encaixe dos vários apartamentos.

Instacon – 10 andares/48 horas

Índia

Instacon, Índia
Instacon, Índia

 

Iniciado às 16:30 da quinta-feira do dia 29 de novembro de 2012 e concluído às 16:30 de sábado, o Instacon é um edifício comercial de 10 andares, erguido pela empresa Synergy Thrislington, na cidade indiana de Mohali.

Foram usados módulos pré-fabricados preparados na fábrica da construtora, esses módulos levaram cerca de 40 dias para serem fabricados. A montagem contou com uma equipe com mais de 200 profissionais. Segundo o engenheiro responsável por projetar a construção, a estrutura pode se manter intacta por até 600 anos.

Habitat for Humanity – Casa/3 horas

EUA

Habitat for Humanity, EUA
Habitat for Humanity, EUA

 

A mais antiga construção da lista é a casa que serve de sede para a Habitat for Humanity, em Montevallo, no Alabama. No dia 17 de dezembro de 2002, uma equipe de voluntários liderada pela Associação de Empreiteiros do Alabama ergueu a casa em incríveis 3 horas, 26 minutos e 34 segundos.

A sede, construída através de elementos pré-montados, bateu o recorde que até então era de 3 horas, 44 minutos e 59 segundos e se manteve como a casa com construção mais rápida do mundo até 2005.

2 Hour House Project – Casa/2 horas

EUA

2 Hour House Project, EUA
2 Hour House Project, EUA

 

Em 2005, o Habitat for Humanity foi bateu seu próprio recorde em um evento sediado em Tyler, no Texas, quando voluntários de várias profissões ergueram uma casa em 2 horas, 52 minutos e 29 segundos.

O projeto se transformou em um documentário e a 2 Hour House Project doou 30 mil dólares para a East Texas Community.

M.A.Di. – Casa/5 horas

Itália

M.A.Di., Itália
M.A.Di., Itália

 

A empresa italiana Modulo Abitativo Dispiegabile inovou ao apresentar uma casa com design bonito e um interior aconchegante e moderno, custando apenas 33 mil dólares e um tempo de construção de menos de 6 horas. A estrutura dispensa base de concreto, sendo necessário apenas uma superfície plana.

O material de alta qualidade é resistente contra abalos sísmicos. A empresa ainda oferece uma variedade de tamanhos e estruturas, que vão desde uma versão mais compacta, com 17 metros quadrados por 33 mil dólares, até a versão 84 metros quadrados que sai por 73 mil dólares.

Bônus:

Dubai Future Foundation – 250 m²/17 dias

Emirados Árabes

O escritório da Dubai Future Foundation, inaugurado a poucos meses entra na nossa lista não necessariamente pela velocidade da sua construção, mas pela técnica usada. Apesar de os 17 dias não surpreenderem, se comparado a outros exemplos da lista, o prédio impressiona por ser o primeiro escritório do mundo feito com impressão 3D.

Dubai Future Foundation, Emirados Árabes. Escritório "impresso" em impressora 3D
Dubai Future Foundation, Emirados Árabes. Escritório “impresso” em impressora 3D

 

A tecnologia apresenta avanços significativos, tanto na economia de custos quanto de tempo, podendo cortar até 80% dos gastos e entregar em um prazo até 70% mais curto. A construção contou com uma impressora de 6 metros de altura, 12 metros de largura e 36 metros de comprimento.

Lembrando que essa não é a primeira vez que um prédio é construído dessa forma. A China já conseguiu “imprimir” um edifício de 6 andares em 2015, no entanto, ele serve apenas como projeto conceito, não sendo utilizado como moradia.

Primeiro prédio "impresso" em impressora 3D, na China
Primeiro prédio “impresso” em impressora 3D, na China

Sendo assim, ficou para o escritório dos Emirados Árabes o posto de primeiro prédio 3D a ser utilizado.

Concluindo…

Como acabamos de ver, as edificações do futuro já estão sendo erguidas e num prazo cada vez mais difícil de se acreditar.

Com o tempo, as construções convencionais, in loco, serão gradativamente substituídas. Afinal, pré-fabricar os elementos em linha de produção para então montá-las dentro do canteiro de obras, se mostra uma opção mais segura, econômica e – indiscutivelmente – rápida.